quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Guerra dos Tronos (George R.R. Martin) Lendo As Crônicas de Gelo e Fogo #1


                                         Resultado de imagem para as crônicas de gelo e fogo wallpaper


Sim! Li "Guerra dos Tronos". Mesmo depois de ter assistido toda a série. E não, não mudou nada, aproveitei a leitura do mesmo jeito. Diria até que aproveitei bem mais a leitura.

Esse livro [Guerra dos Tronos] é o primeiro livro da série "As Crônicas de Gelo e Fogo. Até o momento foram lançados cinco livros já e pelo que se sabe serão lançado mais dois livros, ou seja, será uma série de sete livros. Assim como Harry Potter, isso sem contar os spin-offs, é claro. 

Nesse primeiro livro somos apresentados ao universo de As Crônicas de Gelo e Fogo, aos dois principais continentes (Westeros, onde ficam os sete reinos, e Essos onde ficam as cidades livres e o Vaes Dothrak e mais algumas cidades). Existem mais continentes mas os que aparecem nesse primeiro livro e também na primeira temporada da série são esses dois, na série pelo menos os outros continentes não tem nenhuma importância comparados a Essos e Westeros. 

Ainda nesse primeiro livro, somos apresentados as principais casas nobres de Westeros, e é neste livro que se inicia todos os conflitos políticos da história. Os principais arcos narrativos começam a se desenvolver (mas surgirão muitos outros, pelo menos é o que ocorre na série). E ele é o livro que mostra o "pré-guerra", em outras palavras, os bastidores da Guerra dos Cinco Reis que vai "estourar" no segundo livro/segunda temporada, e continuará pelo terceiro livro/terceira temporada, aí depois disso no quarto livro/quarta temporada teremos outra "fase" que é o pós-guerra que vai nos mostrar as consequências da guerra e afins. 

Embora tenha essa "iniciação", digamos assim, aos principais confrontos e os principais núcleos da história, é mais um livro de reconhecimento, uma das ideias dele é submergir o leitor no universo (diga-se de passagem gigantesco de As Crônicas de Gelo e Fogo). 

                                             

Uma das coisas mais legais dessa série, aqui falo apenas dos livros porque na série de TV não tem isso, é que os capítulos são de ponto de vista, ou seja, cada capítulo a gente vê pela ótica de um determinado personagem, não são todos os personagens, apenas os mais importantes. Alias, mediante a tantos personagens (dezenas?centenas?) os capítulos são uma forma de delimitar os mais importantes, ou seja, se um personagem tem capítulo próprio ele é importante. Ressaltando que não são capítulos em primeira pessoa ou de fluxo de consciência,  são em terceira pessoa, mas cada capítulo é narrado pela perspectiva de algum personagem. 

Isso ao mesmo tempo que é legal em alguns momentos não é, por exemplo, toda a desenvoltura do enrendo da Muralha o leitor só vê pela visão do Jon Snow (pelo menos nesse primeiro livro) isso eu achei ruim. Eu, particularmente, gosto desse plot da muralha porque é através dele que a gente conhece os Outros, os selvagens, etc. Porém, o Jon Snow não é um personagem que eu gosto, então isso não foi agradável para mim, particularmente. 

Inclusive, a Wiki Game Of Thrones tem uma seção só com personagens com pontos de vista (clique aqui). Alias, se tiverem alguma dúvida sobre algum termo, personagem e afins, procurem lá, na minha opinião é o melhor lugar da internet em português para isso (link, aqui \0/). 

                                                Resultado de imagem para as crônicas de gelo e fogo wallpaper

Em suma, é um livro incrível que vai fazer você... viajar. Porque você é submergido em um mundo  fantástico, e que você, leitor, irá se aventurar incondicionalmente junto com personagens incríveis. 



terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Notícias boas que não chegam nunca (Juliana Gervason)

O que falar de um dos livros mais bonitos desta vida? 
Porque "Notícias boas que não chegam nunca" embora tenha um eu-lirico que diga-se de passagem considero melancólico, é um livro que faz você pensar sobre a sua vida e então você, leitor, verá que aqueles poemas, aquelas palavras se encaixam perfeitamente em algum momento da sua vida. 



Juliana faz uma coisa que é o que eu considero o melhor da literatura, passa sentimentos atemporais ao leitor. Não importa a sua idade, gênero, independente de tudo você vai ler e vai pensar "Putz, isso se encaixa exatamente naquela determinada situação". 

Uma coisa muito subjetiva minha para com esse livro foi que me bateu uma vontade de escrever poesia! Eu leio muito pouco desse gênero, mas como "Seu Moço" eu já comecei a me interessar pelo gênero e agora quem sabe temos um novo leitor de poesia! \0/

A leitura desse livro também me trouxe a ideia de que para superarmos nossos dilemas cotidianos podemos escrever sobre eles. Então, por que não solucionar nossos dilemas escrevendo poesia? Colocar nossos dilemas para fora através das palavras, que tal? 

Eu marquei algumas coisas que me tocaram de maneira especial, que são elas:

" porque foi a fragilidade de sua
pequenez
que revelou em mim a força de minha 
grandeza
foi porque aprendi a te
amar que desaprendi o ódio" (pg. 15-16)
                                                                      

"me joguei em seus braços vazios e cruzados
com a cegueira dos que acreditam que haverá porto 
quando não há mar
suporte
quando não amar" (pg. 25)

Resultado de imagem para poesia

Eu recomendo muito, você pode encontrá-lo no site da Chiado (https://www.chiadoeditora.com/). E mais uma coisa, se você ainda não é leitor de poesia, dê uma chance a esse gênero e faça um favor a si mesmo. ;) 


segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Colocando ordem, definitivamente!

                                           Resultado de imagem para literatura



Não é novidade que o blog está com muitas "teias de aranha". Então, vou tentar nestas férias deixar ele mais organizado, atualizado, etc. Eu tinha planos de fazer um novo layout, mas isso demanda muito tempo e técnicas, e nessas férias quero dar prioridade à leitura, e consequentemente a postagens sobre elas aqui no blog. ;)

Eu quero fazer uns textos diferenciados pro aqui, mais sobre literatura mesmo, não apenas mostrar o livro lido e falar se gostou ou não e fazer uma breve sinopse. Nesse esquema ficará apenas os livros de parceria. Por exemplo, eu terminei a série Harry Potter - ALELUIA! - então farei um post de encerramento, sim, mas apenas pra dizer como foi a leitura e etc. Depois farei postagens sobre personagens e fatos específicos da  série.

                                               Resultado de imagem para literatura

Eu também estou com um Tumblr novo! Caso queira acompanhar o que eu ando escrevendo por lá, clique aqui! Lá eu falarei sobre assuntos mais variados possíveis,o que estou tentando fazer por lá é meio que uma grafoterapia, que é terapia através da escrita. 

Então é isso, não garanto uma frequência de postagens fixa, na medida que eu tiver assunto. ;) 


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

As três cabeças do dragão

Para quem assiste a série Game of Thrones, ou quem lê os livros "As crônicas de gelo e fogo", a teoria das três cabeças do dragão, não é nenhuma novidade.  

Mas afinal, o que são as três cabeças do dragão? As três cabeças do dragão é uma lenda que diz que essas ditas três cabeças do dragão é o que vai salvar Westeros dos Outros, basicamente é isso, e essa teoria/lenda meio que se mistura com a lenda do Azor Ahai. Para entender melhor isso tudo veja o vídeo da Carol Moreira e da Míriam, para maiores informações veja o vídeo clicando aqui \0/. Tem três personagens que são os mais cotados para serem essas cabeças:
1ª: Daenerys Targaryen.
2º: Jon Snow.
3º: Tyrion Lannister. 


Resultado de imagem para as três cabeças do dragão got

Estabelecendo um paralelo entre esses três personagens e suas respectivas casas, na minha opinião eles são sim essas três cabeças do dragão. 

Antes de mais nada, temos que falar da teoria de que Jon Snow é filho de Lyanna Stark com o Rheagar Targaryen, ou seja ele é uma mistura de Targaryen e Stark. E também temos que falar da teoria de que o Tyrion é filho do Rei Louco, não do Tywin Lannister, e da Joanna Lannister, ou seja, uma mistura de Lannister e Targaryen. 

Se formos pensar nas casas mais importantes de Westeros temos: Targaryen, Lannister e Stark, porque os enredos mais densos são os dessas três casas. Então teríamos a Dany, Targaryen+Targaryen, Jon Snow Stark+Targaryen e Tyrion Lannister+Targaryen. Por essa perspectiva, legal, os três poderiam ser as cabeças do dragão. Ainda, a série se chama "As crônicas de GELO e FOGO", os Targaryen tem o fogo, pela questão dos dragões e até no lema ("fogo e sangue"). Os Stark gelo, por toda a ligação deles com a muralha e o inverno. Já os Lannisters, por terem como simbolo um leão dourado em um campo vermelho, logo, isso lembra fogo. Então teríamos a união dos elementos título da série. 


Resultado de imagem para stark lannister targaryen


Porém, há alguns contrapontos, dentre o mais plausível deles é que se isso fosse verdade, apenas pessoas dessas três casas seriam as legais, salvadoras, e eu acho que o George Martin não faria isso. Segundo, a Dany nem sabe direito da existência dos outros, como a Carol e a Míriam falaram, ela apenas quer o trono. E o Tyrion não tem os pré-requisitos para fazer parte das três cabeças do dragão, pois ele não nasceu (ou renasceu) dentre fumaça e sal, e nem a estrela vermelha.

Eu particularmente acho essa teoria muito plausível, embora haja alguns contrapontos. Pelo que a gente sabe terão apenas mais dois livros, então se isso for verdade eu imagino que será já no próximo livro, ou será "preparado o terreno" para que isso aconteça. Por quê? Porque os Vagantes Brancos estão chegando! O inverno está chegando, The winter is comming! E isso não é apenas palavras dos Stark. 


Resultado de imagem para game of thrones

A partir de agora eu acho que tudo vai caminhar para um fechamento da série, tanto da de TV, quanto a literária, a não ser que a série de TV continue depois da publicação desses dois livros. Espero que não porque não haveria sentido. O que vai ser legal é que as brigas da Capital, e as "picuinhas" entre as Grandes Casas iria acabar com a chegada dos Outros, ou não?! 

P.S: Sugestão de texto sobre o assunto: http://gotbrasil.tumblr.com/post/121281634087/o-drag%C3%A3o-tem-tr%C3%AAs-cabe%C3%A7as

(Imagens: Google Imagens) 

sábado, 17 de outubro de 2015

Dom Casmurro (Machado de Assis)


                                                                   Resultado de imagem para dom casmurro

Faz muito tempo que eu li "Dom Casmurro", mas eu nunca escrevi um texto especificamente sobre ele, então, chegou a hora! \0/

Bem, nesse livro Machado de Assis irá nos contar a história de Bentinho Santiago que inicialmente é um menino que está prometido à vida religiosa  - devido à uma promessa de sua mãe - mas que se apaixona por sua vizinha, Capitu, ainda na infância. Isso vai fazer com que Bentinho lute para ficar com Capitu, e consegue se casar com ela. Então começam os problemas...

                                                              Resultado de imagem para dom casmurro trechos

Bentinho tem um ciúmes de Capitu, um ciúmes quase que obsessivo. Mas meio a tudo isso - e depois de muitas tentativas - eles tem um filho, Ezequiel - nome dado em homenagem ao amigo de Bentinho, Ezequiel Escobar. Até que o amigo de Bento morre e no enterro Capitu olha de maneira estranha para o defunto, e isso e outros fatores fazem com que Bentinho acredite que sua esposa o traia com seu amigo e pior, que Ezequiel não era seu filho. Tudo isso irá desencadear em uma série de percalços que irão levar ao desfecho da narrativa.

Como todos sabemos, Machado de Assis tem sua própria maneira de contar suas histórias, ou seja, o leitor já sabe o acontecerá com o personagem no final da história. Por exemplo, nessa obra especifica, o narrador-personagem já conta nos primeiros capítulos o que lhe aconteceu, que está sozinho e etc... Então o leitor fica preso não ao fato em si, mas a causa e os acontecimentos que desencadearam tal fato. 

                                                            Resultado de imagem para dom casmurro tumblr

O suspense psicológico criado pelo autor - também relacionado com o fato anterior - é uma das coisas mais surpreendentes da escrita machadiana  de uma forma geral, não apenas em "Dom Casmurro", como em outros romances e contos. O autor se aprofunda nas questões humanas e emerge o leitor psicologicamente no personagem, de forma mais rústica, Machado de Assis põe o leitor "dentro da cabeça" do personagem.

O clímax da história - eu não vou contar o que acontece no clímax - é uma coisa... indescritível, o autor faz você ficar "sem fôlego" com o que acontece. E o desfecho, embora trágico, eu achei... bonito. Eu fiquei com pena do Bentinho.

E óbvio que tem a polêmica: Capitu traiu, ou não traiu? Eu não consigo me decidir. Por um lado eu acho que sim, mas por outro não. Porque a gente tem apenas a visão do Bentinho então ele pode nos influenciar a crer que ela traiu. Mas por outro lado, Bentinho era "um porre" então é plausível a traição, e porque eles tentaram por três anos ter um filho e não conseguiram, então a ideia de que Bentinho é estéril, e então fica óbvia a traição também é pautável.

Eu considero Capitu uma das personagens mais enigmáticas e misteriosas da literatura, sim, da LITERATURA de uma forma geral, porque Machado de Assis deveria ser reconhecido mundialmente como um dos maiores gênios da literatura. A personagem é forte, tem sua opinião sobre as coisas, eu a considero uma mulher a frente das mulheres de sua época. Com Bentinho tenho uma relação de "amor e ódio", em alguns momentos eu tenho pena dele, e em outros eu acho que ele tem depressão.

                                           Resultado de imagem para dom casmurro série

Fica uma dica de leitura incrível, e vamos perder este preconceito com Machado de Assis, por favor. Na verdade, vamos perder esse preconceito com clássicos de maneira geral. ;)